Grata
surpresa do gênero, ‘Don’t Breathe’ é um filme inovador, que se utiliza de uma
gama de métodos para entregar algo produtivo. O filme possui como principais virtudes
uma edição e fotografia impecáveis. Entretanto, o que realmente encabeça a
lista de qualidades da obra é a ótima direção de Fede Alvarez.

Na trama, temos um grupo de adolescentes que praticam roubos a determinadas residências
com as mais variadas motivações. O ponto central da história acontece quando
eles decidem invadir a casa de um veterano de guerra cego, com um passado
recente marcado por uma tragédia. A decisão se mostra equivocada no segundo
terço do filme, quando a aparente presa fácil se mostra uma verdadeira máquina.
A casa se torna seu habitat natural e os adolescentes suas presas fáceis.

Já no começo
do longa, somos contemplados com uma cena em um restaurante dos adolescentes
conversando sobre os roubos. Nesta cena já somos apresentados à qualidade
estética do filme, com ângulos que sempre procuram a melhor imersão de cena e
uma fotografia que norteia todo o ambiente. O resto do filme não foge dessa excelência
proposta. Nas cenas dentro da casa (onde o filme se concentra), Fede Alvarez
consegue causar no espectador total senso de uma imersão claustrofóbica àquele ambiente.
A residência do veterano é uma casa comum de um
subúrbio americano habitual. Fator este que aumenta as reverências ao trabalho
do diretor de realizar o filme em um ambiente limitado. Entretanto, o que não
falta aqui é a diversidade de tomadas de diferentes ângulos e formas.
O elenco e a
escolha do vilão do filme é outro acerto do filme. O trio de adolescentes é
formado por atores quase que desconhecidos do público(com exceção de Dylan Minnette que já atuou em filmes mais conhecidos), porém não menos competentes.
Já a escolha do vilão é a grande jogada aqui. Stephen Lang nos propicia uma performance contundente. Não temos aqui um vilão
indestrutível, onipresente e onisciente na trama. Muito pelo contrário, somos
apresentados a um homem marcado pelo passado e muito limitado em suas ações. Em
algumas cenas vemos seu desespero em meio à situação. Tudo regido por um controle impecável de Lang à frente do personagem.
O filme tem
uma leve perda de qualidade no início do arco final, porém, algo que não dura nem 10 minutos.
Logo, voltamos ao ritmo normal do filme. ‘Don’t Breathe’ é um dos melhores
filmes de terror e suspense dos últimos dez anos. Em seu segundo longa-metragem,
o diretor repete o ótimo trabalho feito em ‘A Morte do Demônio’(2013) e
demonstra que será um dos grandes expoentes do gênero no futuro próximo.
Assustador e claustrofóbico, a película encanta com sua ausência de clichês e
com a overdose de tomadas de tirar o fôlego do espectador.

Nota CI: 7,3 Nota IMDB: 7,2

Filmografia:
DON’T
Breathe. Direção: Fede Alvarez. 2016. 88 min.
MORTE do
Demônio, A. Direção: Fede Alvarez. 2013. 91 min. Título Original: Evil Dead.