Nutrindo uma aura nostálgica, ‘As Bicicletas de Beleville’
consegue encantar o espectador por toda sua curta duração. Sylvain
Chomet nos apresenta uma animação peculiar, diferente de
todas as outras, com elementos acerca do âmbito social presentes na época.
A história contada aqui é sobre um sequestro que acontece
durante a ‘Tour de France’, mais famosa corrida de bicicletas da época. A avó
do indivíduo sequestrado emprega uma caçada épica atrás de seu neto
desaparecido. Durante a procura, somos inundados com uma série de eventos
engraçados, que acabam divertindo, não por uma exposição comum, com piadas com
uma substância demonstrativa, mas utilizando um humor sensível.
O roteiro da animação, também escrito por Chomet, se apega
ao simbolismo dos eventos. São poucas as falas utilizadas aqui. O que ele
aproveita é o humor presente em cada situação. A estética do filme é
o grande fator positivo. A animação passa um caráter datado, seus desenhos
proporcionam ao espectador a sensação de estar vendo algo em ruínas. Essa
degeneração é essencial para contar a história da família em questão.
Apesar da trama simples, o conteúdo do filme é muito mais
denso. Aqui, vemos uma família em completa decadência. Assim como sua casa,
vítima da urbanização violenta, a vida dessas pessoas está condenada. Nada mais
resta aqui para eles. O cachorro da família demonstra essa queda inevitável.
Seu dia é composto pela simples esperança de latir para o trem que passa ao lado
a casa. Entretanto, o fio que segura essas pessoas a seguirem a rotina
inexorável de suas vidas é a participação na ‘Tour de France’. 

Os apenas 80
minutos de duração do filme são o bastante para deixar um vazio no espectador ao seu
término. Alguns anos depois, Chomet iria nos apresentar outra animação
contemplativa, ‘O Mágico’(2010), que também nutre uma atmosfera
existencialista.

Nota CI: 7,2 Nota IMDB: 7,8
Filmografia:
BICICLETAS de Belleville, As. Direção: Sylvain Chomet. 2003.
78 min. Título Original: Les triplettes de Belleville.
MÁGICO, O. Direção: Sylvain Chomet. 2010. 80 min. Título
Original: L’illusionniste.