Baseado nas
histórias de Hunter S. Thompson, ‘Uma Espécie em Extinção’ falha na
tentativa de entregar ao espectador uma comédia divertida com toques surrealistas.
Diferente de ‘Medo e Delírio’(1998), também baseado nas obras do mesmo autor,
ou até ‘Os Desajustados’(1987), os toques de surrealismo presentes aqui apenas
dificultam na passagem do recado ao espectador. Utilizando um elenco
competente, o diretor Art Linson, em sua primeira direção de longa-metragem,
nos traz um filme insosso e confuso, que não causa no espectador nem um esboço
de sorriso.
A história
vai girar em meio à vida do escritor Hunter S. Thompson e seu relacionamento
com seu advogado, o canastrão Lazlo. Temos aqui uma enormidade de confusões que
a dupla se mete, que vão desde as insistentes cobranças do editor de Thompson
por seus textos até uma tarde dentro do tribunal vendo Lazlo exercer sua
profissão.

O problema de
ritmo fica evidente logo nos minutos iniciais, quando o diretor se perde em
escolher um caminho. Art Linson não se decide em usar um tom único surrealista
no filme ou se segue a linha tradicional de comédia, causando total confusão em
quem o assiste. As cenas exageradas não funcionam e as piadas do roteiro acabam
soando forçadas. Linson viria a dirigir apenas mais um filme em sua carreira, o
ótimo ‘Vida Selvagem’(1984).
A dupla
protagonista, formada por Bill Murray e Peter Boyle, acaba não tendo uma boa
química, algo que seria fundamental para o sucesso do longa. Murray peca pelo
exagero, nos trazendo uma atuação bem limitada. Já Boyle é o ponto alto do
filme. Ele é o único aqui que parece entender a atmosfera que o filme deveria
estar inserido, trazendo em seu personagem uma paranoia intrínseca.
O erro
central do filme é o de não ter entrado no clima que o roteiro fornece. A
direção ruim fomenta a confusão no filme, não sabendo inserir os elementos
surrealistas no longa. ‘Uma Espécie em Extinção’ infelizmente entrega muito menos
daquilo que é esperado, trazendo em sua substância uma comédia fraquíssima e,
apesar de ter apenas 96 minutos de duração, se faz extremamente longa.
Nota CI: 5,6 Nota IMDB: 6,7
Filmografia:
ESPÉCIE em
Extinção, Uma. Direção: Art Linson. 1980. 96 min. Título Original: Where the
Buffalo Roam.
VIDA
Selvagem. Direção: Art Linson. 1984. 96 min. Título Original: The Wild Life.
MEDO e
Delírio. Direção: Terry Gilliam. 1998. 118 min. Título Original: Fear and
Loathing in Las Vegas.
DESAJUSTADOS,
Os. Direção: Bruce Robinson. 1987. 107 min. Título Original: Withnail & I.