O foco desta lista é trazer filmes que explorem os mais diversos segmentos da sexualidade exposta na perspectiva do ser humano. Os filmes da lista procuram adentrar a conceituação saudável, na forma da sexualidade como algo produtivo para o indivíduo, até o senso patológico, mostrando parafiliascompulsões e afins.

 

 10º – Ninfomaníaca Vol. 1 e 2 (Lars Von Trier, 2013)

Adentraremos a vida de uma mulher, desde a sua juventude até certa fase adulta, onde veremos sua jornada errática através da sociedade, sempre tendo como ponto central a sua compulsão por sexo. ‘Ninfomaníaca’ é muito mais do drama erótico no qual foi vendido no ano de seu lançamento. Aqui teremos destrinchadas todas as aventuras da mulher em meio a constante exposição ao sexo e o sofrimento que isso lhe causa.

 

9º – Crash – Estranhos Prazeres (David Cronenberg, 1996)

Após se envolver em um acidente de carro, um homem acaba conhecendo um estranho grupo de pessoas que acabam obtendo prazer através de vivenciar batidas de automóveis e afins. O filme se desenvolve de maneira estranha, irradiando uma aura de incompreensão por parte do espectador a tudo que está acontecendo na trama. Conforme avançamos pela história, tudo começa a se encaixar no contexto proposto por David Cronenberg. ‘Crash – Estranhos Prazeres’ é um estudo sobre as mais diversas parafilias inseridas na realidade do ser humano.

 

8º – A Primeira Noite de Um Homem (Mike Nichols, 1967)

Um jovem prestes a adentrar a rotina da vida adulta, acaba deparando-se com um grande dilema após descobrir que está namorando a filha da mulher com quem perdeu sua virgindade. ‘A Primeira Noite de Um Homem’ é um dos filmes mais fiéis sobre as angústiasprazeres e contratempos da vida de um jovem que começa a enfrentar as primeiras provações reais da vida.

 

7º – Cisne Negro (Darren Aronofsky, 2010)

Uma jovem bailarina dedicada começa a flertar com a insanidade conforme avança sob a sombra de sua grande chance na carreira. Podemos enxergar na personagem central do filme toda uma sexualidade reprimida entrando em erupção com a descoberta de novas experiências na vida. Crucial ou não no processo psicológico degenerativo, a sexualidade aqui exerce um papel importante na derrocada à loucura da jovem.

 

6º – Lolita (Adrian Lyne, 1997)

Um homem de meia-idade acaba se apaixonando pela filha adolescente da mulher dona da casa em que ele vive. É importante salientar o porquê da escolha da adaptação de Adrian Lyne e, não, a de Kubrick da obra de Nabokov para esta lista. A aura sexual exposta no clássico de Kubrick se aloca muito no conceito da idealização, já que enfrentava uma década ainda exposta à censura. Já no filme de Lyne, temos um panorama geral da obsessão do protagonista pela jovem adolescente. O filme adere a um tom gráfico e a diálogos expansivos que mostram bem a síntese daquele relacionamento.

 

5º – Pecados Íntimos (Todd Field, 2006)

O filme apresenta fragmentos das vidas de várias pessoas, todas na busca por substância em suas existências. São abordados temas como: psicopatologiatraiçãorepressãomachismo e vida familiar. ‘Pecados Íntimos’ é um filme cadenciado, guiando-se sempre por mostrar um estudo minucioso dos personagens abordados.

 

4º – Jovem e Bela (François Ozon, 2013)

Após perder sua virgindade, uma jovem inicia uma vida secreta como prostituta, atendendo os mais diversos tipos de homens. A sexualidade que vemos aflorar na jovem durante o filme é confusa. Conforme avançamos pelo filme, não sabemos o porquê da jovem trabalhar como prostituta, já que o dinheiro ou a simples exposição ao sexo parecem não lhe produzir efeitos prazerosos. Aos poucos, já na reta final, as peças da trama começam a se encaixar.

 

3º – A Bela da Tarde (Luis Buñuel, 1967)

Uma dona de casa resolve empreender uma vida secreta através da prostituição, enchendo suas tardes com os mais diversos tipos de clientes. ‘A Bela da Tarde’ trabalha sob o olhar da sexualidade reprimida em uma sociedade modernaConceitos morais são desconstruídos durante o filme, concebendo um novo ideal de ser humano. O filme ainda conta com uma bela atuação da atriz Catherine Deneuve.

 

2º – Repulsa ao Sexo (Roman Polanski, 1965)

Olha ela aí novamente! Antes de ‘A Bela da Tarde’, a excelente Catherine Deneuve viria a protagonizar um filme ainda mais voraz em sua abordagem sobre a sexualidade. Aqui, no filme que lançou o espetacular Roman Polanski para o mundo de forma definitiva, veremos uma jovem gradualmente sucumbir à loucura em virtude de toda uma sexualidade reprimida. ‘Repulsa ao Sexo’ é um filme audacioso e brilhantemente dirigido, que se utiliza de temas pouco aprazíveis para a época para consumar sua relação com o espectador.

 

1º – Sexo, Mentiras e Videotape (Steven Soderbergh, 1989)

O filme desconstrói completamente as visões matrimoniais intrínsecas a uma sociedade ocidental tradicional. Aqui veremos quatro personagens alterarem, pouco a pouco, a identidade de suas vidas sexuaisTraiçãoganânciaobsessão e inveja são os temas abordados magistralmente pela obra, sempre fazendo um paralelo com as entrevistas de cunho sexuais feitas por um dos personagens em sua câmera de vídeo.