Neste Top10, exploraremos a carreira do ator americano Philip Seymour Hoffman. Nascido no dia 23 de Julho de 1967, em Nova York, EUA, o ator viria a fazer sua estreia na sétima arte em um filme intitulado ‘Triple Bogey on a Par Five Hole’(1991), ainda em um papel pouco relevante. No entanto, sua carreira iria tomar proporções maiores somente na reta final dos anos 1990, com o início da prolífica parceria com o diretor Paul Thomas Anderson, vindo a participar de filmes como ‘Jogada de Risco’(1996) e ‘Boogie Nights – Prazer Sem Limites’(1997) e se consolidar como um nome ascendente em seu meio. O auge de sua carreira veio a começar a acontecer após ter a oportunidade de encarnar o famoso escritor Truman Capote no filme ‘Capote’(2005), levando o Oscar de melhor ator do ano de 2006 pela atuação surpreendente.

Infelizmente o ator acabou falecendo precocemente em 2014, vindo a deixar, com pouco mais de 20 anos de carreira, uma enorme filmografia extremamente significante. Os filmes listados abaixo tentam resgatar a essência que o ator e sua forma única de atuação deixaram de legado para a sétima arte. Mesmo possuindo uma carreira curta, Philip Seymour Hoffman se caracteriza, sem dúvidas, como um dos grandes atores da história do cinema. Vamos à lista!

 

10º – Ninguém é Perfeito (Joel Schumacher, 1999)

Após sofrer um derrame, um policial tem que aceitar as diferenças de sua vizinha, uma drag queen excêntrica, para poder ter aulas de canto com ela e recuperar sua habilidade de falar. Dirigido por Joel Schumacher, ‘Ninguém é Perfeito’ é um filmes regular, com diversas incoerências e superficialidades em sua trama, mas que oferece ao espectador a oportunidade de vermos Robert De Niro e Philip Seymour Hoffman juntos comandando a obra.

 

9º – Com Amor, Liza (Todd Louiso, 2002)

Após sua mulher cometer suicídio sem razões aparentes, um homem terá que encontrar forças das formas mais diversas para poder continuar levando sua vida. Extremamente triste, ‘Com Amor, Liza’ é um típico filme que não deve ser assistido em momentos de dificuldades emocionais. Seus 90 minutos de duração sempre vão impor ao espectador uma atmosfera desalentadora, não oferecendo pontos de escape. Vale ressaltar que todo o sucesso da proposta do filme passa pela atuação fabulosa de Philip Seymour Hoffman à frente da obra.

 

8º – Magnólia (Paul Thomas Anderson, 1999)

Fragmentado em diversas histórias diferentes, ‘Magnólia’ mostra a jornada errática do ser humano no mundo, explicitando conceitos básicos, como a busca por felicidade e amor. Obra-prima de Paul Thomas Anderson, o filme utiliza seus 188 minutos de duração, sempre regendo sua trama de forma ágil e leve, destrinchando uma enorme colcha de retalhos, em personagens extremamente significantes.

 

7º – Felicidade (Todd Solondz, 1998)

Potente em todas as suas esferas, ‘Felicidade’ explora as vidas de diversos personagens na busca pelo conceito niilista de felicidade. Inserindo-se do gênero da comédia, o filme passa longe de ser leve para o espectador. Temas pesados são desmembrados, focando sempre pela melhor forma de substanciar sua história e seus desnivelamentos. Melhor filme da carreira do diretor Todd SolondzLeia Nossa Crítica do Filme!

 

6º – O Último Concerto (Yaron Zilberman, 2012)

Um quarteto renomado de músicos tem que lidar com as incongruências do tempo exposto em cada um de seus integrantes e tentar continuar com sua jornada através da música. Nutrindo uma atmosfera calma, se movendo sempre de forma cadenciada, ‘O Último Concerto’ é a oportunidade de vermos uma grande conjunção de atores fantásticos, como Philip Seymour HoffmanChristopher Walken e Catherine Keener, juntos.

 

5º – Antes Que o Diabo Saiba Que Você Está Morto (Sidney Lumet, 2007)

Dois irmãos tramam um assalto contra a loja de seu pai, visando uma independência financeira fácil. No entanto, quando as coisas acabam saindo do controle, ambos percebem que suas vidas como conheciam até então não existiria mais. Dirigido pelo ótimo diretor Sidney Lumet, ‘Antes Que o Diabo Saiba Que Você Está Morto’ é um belo thriller, conseguindo, em virtude de uma dinamicidade inerente de cada cena, expor a instância corruptiva do poder.

 

4º – A Família Savage (Tamara Jenkins, 2007)

Dois irmãos têm que enfrentar as discrepâncias de suas vidas e se unirem para cuidar de seu pai idoso que se encontra em um constante processo degenerativo. Impecável, ‘A Família Savage’ apresenta uma atmosfera melancólica e fria para guiar seus desnivelamentos sempre erráticos para os personagens do filme.

 

3º – Capote (Bennett Miller, 2005)

Após decidir escrever um romance sobre um caso de assassinato de uma família do Kansas, o escritor Truman Capote acaba se deparando com um estranho laço com um dos assassinos quando decide buscar o conteúdo para o livro. ‘Capote’ rendeu ao ator Philip Seymour Hoffman o Oscar de melhor ator na cerimônia de 2006.

 

2º – Dúvida (John Patrick Shanley, 2008)

A diretora de uma escola católica começa a desconfiar do relacionamento de um padre com seus estudantes, vindo a questionar todos os conceitos morais regidos em sua vida até o momento. Potente, ‘Dúvida’ é um filme sobre o mal enraizado em algumas instituições de poder na nossa sociedade ocidental tradicional. A obra ainda traz atuações fantásticas de P. S. HoffmanMeryl StreepAmy Adams e Viola Davis.

 

1º – O Mestre (Paul Thomas Anderson, 2012)

Um veterano da 2ª Guerra Mundial encontra na figura de um estranho líder de uma nova religião a força para escapar das rotinas exacerbadas que sua vida ganhara. A trama vai se desenvolver acerca da relação desse veterano com o líder, desmembrando os diversos nuances oriundos desse relacionamento, sempre tendo como pano de fundo as construções morais e éticas de ambos os personagens. Melhor atuação da carreira de Philip Seymour Hoffman, apresentando uma intensidade surreal em cada cena onde está exposto.