Top10: Dez Filmes Excelentes Com o Ator Philip Seymour Hoffman

Neste Top10, exploraremos a carreira do ator americano Philip Seymour Hoffman. Nascido no dia 23 de Julho de 1967, em Nova York, EUA, o ator viria a fazer sua estreia na sétima arte em um filme intitulado ‘Triple Bogey on a Par Five Hole’(1991), ainda em um papel pouco relevante. No entanto, sua carreira iria tomar proporções maiores somente na reta final dos anos 1990, com o início da prolífica parceria com o diretor Paul Thomas Anderson, vindo a participar de filmes como ‘Jogada de Risco’(1996) e ‘Boogie Nights – Prazer Sem Limites’(1997) e se consolidar como um nome ascendente em seu meio. O auge de sua carreira veio a começar a acontecer após ter a oportunidade de encarnar o famoso escritor Truman Capote no filme ‘Capote’(2005), levando o Oscar de melhor ator do ano de 2006 pela atuação surpreendente.

Infelizmente o ator acabou falecendo precocemente em 2014, vindo a deixar, com pouco mais de 20 anos de carreira, uma enorme filmografia extremamente significante. Os filmes listados abaixo tentam resgatar a essência que o ator e sua forma única de atuação deixaram de legado para a sétima arte. Mesmo possuindo uma carreira curta, Philip Seymour Hoffman se caracteriza, sem dúvidas, como um dos grandes atores da história do cinema. Vamos à lista!

 

10º – Ninguém é Perfeito (Joel Schumacher, 1999)

Após sofrer um derrame, um policial tem que aceitar as diferenças de sua vizinha, uma drag queen excêntrica, para poder ter aulas de canto com ela e recuperar sua habilidade de falar. Dirigido por Joel Schumacher, ‘Ninguém é Perfeito’ é um filmes regular, com diversas incoerências e superficialidades em sua trama, mas que oferece ao espectador a oportunidade de vermos Robert De Niro e Philip Seymour Hoffman juntos comandando a obra.

 

9º – Com Amor, Liza (Todd Louiso, 2002)

Após sua mulher cometer suicídio sem razões aparentes, um homem terá que encontrar forças das formas mais diversas para poder continuar levando sua vida. Extremamente triste, ‘Com Amor, Liza’ é um típico filme que não deve ser assistido em momentos de dificuldades emocionais. Seus 90 minutos de duração sempre vão impor ao espectador uma atmosfera desalentadora, não oferecendo pontos de escape. Vale ressaltar que todo o sucesso da proposta do filme passa pela atuação fabulosa de Philip Seymour Hoffman à frente da obra.

 

8º – Magnólia (Paul Thomas Anderson, 1999)

Fragmentado em diversas histórias diferentes, ‘Magnólia’ mostra a jornada errática do ser humano no mundo, explicitando conceitos básicos, como a busca por felicidade e amor. Obra-prima de Paul Thomas Anderson, o filme utiliza seus 188 minutos de duração, sempre regendo sua trama de forma ágil e leve, destrinchando uma enorme colcha de retalhos, em personagens extremamente significantes.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *