Top10: Dez Filmes Que Não Aderem a Uma Linha Temporal Tradicional

 

7º – Cidadão Kane (Orson Welles, 1941)

A trama do filme expõe fragmentos da vida de um grande nome da imprensa local, trabalhando com seus prazeres e desprazeres, assim como sua forma exacerbada de reger seu dia a dia. Maior filme da carreira de Orson Welles, ‘Cidadão Kane’ se utiliza muito de “flashbacks” para conduzir sua trama e trazer substância aos atos do personagem central.

 

6º – Rashomon (Akira Kurosawa, 1950)

Amparado em um jogo de enganações de vários personagens acerca do que teria ou não acontecido em um estranho assassinato, o filme rege sua trama destrinchando os diversos relatos das testemunhas presentes no local no dia do crime. ‘Rashomon’ adere a uma linha cronológica que varia entre passado e presente, sempre dando vida aos diversos relatos dos personagens. Um dos melhores filmes da carreira de Akira Kurosawa.

 

5º – A Criada (Chan-wook Park, 2016)

Uma jovem é contratada para ser a criada de uma herdeira de uma importante família do lugar, descobrindo, pouco a pouco, que as motivações para sua contratação mostravam-se mais obscuras do que imaginava. A Criada é dividido em capítulos, brincando com o espectador a cada fragmento ultrapassado, trabalhando sempre por desconstruir caminhos anteriores. Um filme impecável, oriundo do prolífico cinema sul-coreano que evolui a cada ano. Confira a Crítica do Filme!

 

4º – Irreversível (Gaspar Noé, 2002)

Contado de trás para frente, o filme apresenta a cruel história de um jovem casal de namorados. Triste e perturbador em todos os seus caminhos, ‘Irreversível’ foi concebido de uma forma extrema. Todo o conteúdo exposto no filme trabalha por tornar a experiência do espectador mais impactante e tortuosa.

Leia Também Nossa Lista com 10 Filmes Para Quem Ama Comer!

Continua na Próxima Página