Top10: Dez Filmes Que Deixam o Espectador Desconfortável

Uma das grandes virtudes do cinema é a de ter a possibilidade da criação de filmes que causem questionamentos no espectador. Sejam por elementos positivos ou negativos expostos em suas tramas, nós temos milhares de filmes com essa proposta central. No entanto, aqui, neste Top10, selecionamos filmes que, além de partirem de uma premissa questionadora, aderem ao desconforto para transmitir determinada ideia a quem tem a oportunidade de assistir a eles. Abaixo, estão dez ótimos filmes extremamente incômodos, que, certamente, unem essas duas propostas. Vamos à lista!

 

10º – Império dos Sonhos (David Lynch, 2006)

Criado para ser uma espécie de pesadelo contínuo, ‘Império dos Sonhos’, apesar de se notabilizar como um bom filme, é extremamente desconfortável para quem assiste. São planos em ângulos pouco aprazíveis, atuações sempre exacerbadas e uma trama que dá voltas em seu eixo central.

 

9º – O Lar (Ursula Meier, 2008)

Na trama, uma família que vive em um ponto rural isolado tem sua vida completamente alterada quando uma estrada desativada por mais de 10 anos é colocada na ativa. Aqui, veremos explicitamente os efeitos de um urbanismo desenfreado que, muitas vezes, trabalha por destruir vidas ao seu redor. O desconforto causado por ‘O Lar’ acontece ao filme mostrar o processo degenerativo psicológico da família em virtude do movimento da estrada ao lado, levando-os, gradualmente, ao completo estado de loucura.

 

8º – Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída (Uli Edel, 1981)

Ambientado em Berlim, na década de 1970, a trama trabalha com os nuances perversos da adolescência e o fácil acesso às drogas encontrado em grandes cidades. Um filme duro, perturbador, que deixa o espectador desconfortável pelo grande compêndio de cenas que mostram um lado podre social.

Continua na Próxima Página