50 Filmes Para Assistir Agora Mesmo Que Curam Corações Partidos

5º – Feitiço do Tempo (Harold Ramis, 1993)Um repórter se vê, novamente, incumbido da missão de cobrir um evento anual que despreza em uma pequena cidade. Lá, o homem, inexplicavelmente, terá que reviver o mesmo dia infinitas vezes até descobrir o sentido real de sua vida. Expondo o conceito de Nietzsche de ‘eterno retorno’, o filme pondera uma amor pelo presente, o agora. Uma das maiores comédias já feitas no cinema, transpondo os sentidos comuns do gênero, entregando ao espectador uma experiência única.

 

4º – O Escafandro e a Borboleta (Julian Schnabel, 2007)Baseado no livro e na vida de Jeab-Dominique Bauby, o filme explora a vida de um homem de meia-idade que tem sua rotina completamente alterada após sofrer um acidente vascular cerebral, ficando completamente paralisado. Poético em cada investida, ‘O Escafandro e a Borboleta’ é um filme para ser contemplado, mostrando como o ser humano pode se adaptar às mais diversas instâncias do mundo.

 

3º – Melhor é Impossível (James L. Brooks, 1997)Um homem de meia-idade, com transtorno obsessivo-compulsivo e uma atitude social reprovável, tem a sua vida transformada após formar vínculos afetivos com indivíduos improváveis. ‘Melhor é Impossível’ trabalha com o poder adaptativo do ser humano, mostrando como nós podemos superar as mais diversas dificuldades e alcançar um grau maior de satisfação no mundo.

 

2º – Moonrise Kingdom (Wes Anderson, 2012)Dois jovens adolescentes resolvem fugir de suas vidas em sociedade e se refugiar em uma floresta. A trama ganha substância ao se dividir em duas instâncias, mostrando a vida dos dois na floresta e as buscas de suas famílias e das autoridades por eles. Pertencente ao cinema espetacular de Wes Anderson, ‘Moonrise Kingdom’ é um filme que explicita os elementos mais aprazíveis da vida, sem, no entanto, atenuar eventuais contratempos existenciais. É impossível assistir a este filme e não se alegrar ao seu término.

 

1º – Tudo Por Amor (Joel Schumacher, 1991)Na trama, uma mulher decide ingressar em um novo trabalho, atuando como enfermeira particular de um homem com câncer terminal. Pouco a pouco, os dois vão se apaixonando, tendo que lidarem com a figura da morte cada vez mais presente. Pouco conhecido, ‘Tudo Por Amor’ é um filme duro em sua proposta, elevando também um panorama tangível sobre a morte. No comando do filme, a atriz Julia Roberts entrega uma ótima atuação, dando ainda mais substância ao conteúdo entregue.