Top10: Dez Filmes Para Conhecer o Cinema de Lars von Trier

7º – O Grande Chefe (Lars von Trier, 2006)Uma empresa resolve contratar um ator para fingir ser o presidente do lugar. O filme ganha a sua substância ao esmiuçar as inúmeras trapalhadas originadas pelo homem no lugar, colocando em risco sua missão central. Comédia inteligente, ‘O Grande Chefe’ se aproveita de um modelo mais descompromissado, expondo um compêndio de cenas que sempre prezam pela plena exposição de instâncias completamente absurdas.

 

6º – Os Idiotas (Lars von Trier, 1998)Um grupo de pessoas rompe com os laços morais e éticos da sociedade local, desenvolvendo uma nova forma de reger seus passos sobre a terra, pautados no lado instintivo de suas personalidades. Polêmico, ‘Os Idiotas’ é um filme com uma qualidade medíocre, filmado de uma forma meio primitiva, sem um cuidado estético na execução das cenas, e com um roteiro um pouco presunçoso. No entanto, os conceitos abordados e a ideia central da obra fazem com que a experiência de assistir ao filmes seja positiva e necessária para entender a evolução do cinema dinamarquês e do cineasta Lars Von Trier (diretor do filme).

 

5º – Anticristo (Lars von Trier, 2009)Após seu filho pequeno morrer em uma tragédia doméstica, um casal decide se refugiar em uma cabana isolada para tentar reconstruir instâncias destruídas. Dirigido pelo dinamarquês Lars Von Trier, ‘Anticristo’ trabalha a cada cena para tentar perturbar seu espectador. Teremos as mais diversas formas de absurdos contidos no filme, desde cenas quentes entre os protagonistas até uma tentativa de castração. Vale dizer que o filme é uma boa opção e seus exageros se fazem válidos por sua proposta central.

 

4º – Melancolia (Lars von Trier, 2011)Exploraremos alguns curtos períodos das vidas de duas irmãs, capturando uma  noite do casamento de uma delas, trabalhando com sua melancolia inerente a cada ato, e, em outro momento, pequenos trechos das duas e suas famílias antes de um acidente que destruirá a vida na terra. ‘Melancolia’ nutre momentos positivos e negativos, se destacando mesmo por sua boa exposição das tristes nuances que compreendem a depressão.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *