Top10: Dez Filmes Para Conhecer o Cinema de Michael Haneke

7º – 71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso (Michael Haneke, 1994)A obra traz diversos fragmentos das vidas de pessoas diferentes, aparentemente não conectadas entre si, antes de um acontecimento trágico. Suas rotinas e hábitos são destrinchadas para o espectador, mostrando a substância de suas existências. Tudo aqui é exposto de uma forma crua e sem a menor preocupação em deixar o filme aprazível por parte de seu diretor ao público. E isso somente deixa a experiência de assistir ao filme mais marcante. Um filme que nos propõe vários questionamentos, mas que não distribui nenhuma resposta.

 

6º – A Fita Branca (Michael Haneke, 2009)Ganhando forma em um pequeno vilarejo alemão, pouco antes da eclosão da 1ª Guerra Mundial, a história mostra a tentativa dos residentes do local de descobrir os responsáveis por estranhos e cruéis atos. Dirigido por Michael Haneke, ‘A Fita Branca’ parte de uma premissa individualista, esboçando uma figura do mal que se insere em um único indivíduo, para um ponto de vista coletivo, aterrador, denunciando o mal como algo intrínseco à nossa origem. Um grande filme, que, no entanto, cobra muito psicologicamente de seu espectador.

 

5º – Caché (Michael Haneke, 2005)Após ser ameaçado por uma série de fitas de vídeo anônimas deixadas em sua porta, mostrando uma espionagem de seu dia a dia, um casal vê sua vida social e privada entrar em um processo degenerativo inexorável. Seu diretor, Michael Haneke, se utiliza bastante de elementos do passado dos personagens, evidenciando como algumas estruturas de nossas vidas simplesmente não podem ser esquecidas.

 

4º – Violência Gratuita (Michael Haneke, 1997)Um casal com seu filho pequeno resolve passar alguns dias tranquilos em uma cabana paradisíaca. No entanto, uma dupla de jovens problemáticos procura evitar que isso aconteça. O conteúdo gráfico do filme não choca tanto, mas, sim, o conteúdo psicológico. ‘Violência Gratuita’ é uma denúncia à violência humana.

Continua na Próxima Página