50 Filmes Que Toda Pessoa Deveria Assistir Antes de Entrar na Faculdade

5º – Efeito Borboleta (Eric Bress, 2004)Na trama, um jovem que convivera toda sua vida com problemas de saúde estranhos tem a oportunidade de relembrar eventos importantes de sua jornada no mundo – até então desconhecidos para ele – e alterar certas concepções e histórias. ‘Efeito Borboleta’ demora a engrenar em sua trama, ficando melhor com o desenrolar de suas cenas, trazendo ao espectador uma história potente e que destrincha várias das noções básicas de vida.

 

4º – Morte ao Vivo (Alejandro Amenábar, 1996)Após ficar sabendo de uma suposta fita de vídeo contendo um conteúdo “snuff” em sua faculdade, enquanto faz uma pesquisa sobre violência, uma aluna decide investigar o caso, somente para descobrir coisas que, talvez, ela devesse não ter mexido. ‘Morte ao Vivo’, na verdade, se enquadra mais para o gênero de suspense, com desdobramentos em sua trama sempre pautados pelo mistério e o senso investigativo, mas alguns de seus caminhos escolhidos pelo roteiro e direção na reta final tornam o filme um terror de qualidade.

 

3º – Anti-Herói Americano (Shari Springer Berman, 2003)Baseada na vida do escritor de histórias em quadrinhos Harvey Pekar, a história passeará por toda sua vida, mostrando os eventuais percalços de sua jornada, assim como seu comportamento estranho e desajustado. Atuação impecável de Paul Giamatti à frente do protagonista, um roteiro conciso e uma direção criativa tornam este filme imperdível.

 

2º – O Agente da Estação (Tom McCarthy, 2003)Um homem que nascera com nanismo decide deixar sua vida em uma cidade grande para trás após seu patrão morrer e deixar para ele uma residência em um cidade isolada. ‘O Agente da Estação’ rege os eventos de sua trama sob uma aura melancólica, explorando personagens que lidam com o sofrimento todos os dias em suas vidas. No entanto, longe de ser triste em sua completude, este filme mostra como os contratempos fazem parte da vida humana, propiciando um olhar aprazível às instâncias exacerbadas do nosso dia a dia.

 

1º – Acima das Nuvens (Olivier Assayas, 2014)Uma atriz de meia-idade recebe a oportunidade de relembrar uma personagem memorável do início de sua carreira. No entanto, algo que deveria trazer uma sensação positiva à mulher somente lhe explicita a figura inexorável do tempo. ‘Acima das Nuvens’ se aproveita muito do talento de Juliette Binoche para ganhar a sua substância, com uma história cadenciada e um emaranhado de cenas produtivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *