Será Que Você Tem Coragem? 50 Filmes Que Vão Bugar a Sua Mente

45º – Toda Arte é Perigosa (Dan Gilroy, 2019)Estranhos assassinatos começam a assombrar uma agência de arte, tudo aparentemente ligado à obra de um misterioso pintor desconhecido já falecido. Claudicante, esta obra evidencia um suspense sobrenatural diferente do comum, se valendo de decisões que optam sempre por fugir dos preceitos básicos do gênero.

 

44º – Laranja Mecânica (Stanley Kubrick, 1971)Alocado em um futuro desalentador, o filme mostra a jornada errática de um jovem e sua gangue naquela sociedade, destruindo tudo por onde passam. Ganharemos a substância da história quando esse jovem é preso por um assassinato, recebendo a oportunidade de atenuar a sua pena se aceitar participar de um experimento científico. Obra-prima de Stanley Kubrick, ‘Laranja Mecânica’ exacerba os caminhos patológicos que uma sociedade apresenta, contando um história potente e com diversas ponderações sobre o cerne humano no mundo.

 

43º – Pelos Caminhos do Inferno (Ted Kotcheff, 1971)Um professor de uma pequena cidade australiana decide passar suas férias em Sydney. No entanto, em meio à sua viagem até a cidade, ele resolve fazer uma parada para descansar em uma outra pequena cidade desconhecida, chamada de Bundanyabba, conhecida por seus habitantes felizes como Yabba. No lugar – sempre sob um calor intenso e implacável – o homem acaba ficando envolvido com a jogatina em um bar, vindo a perder todo o seu dinheiro que utilizaria para chegar e viver em Sydney. Bom, é a partir desse momento que acompanharemos o calvário do personagem que se vê preso em Yabba, lugar visto como o céu para os seus habitantes, mas encarada como pior que o inferno pelo pobre professor. Obra-prima suprema do cinema australiano da década de 1970, ‘Pelos Caminhos do Inferno’ é um pesadelo em forma de filme, explorando uma das jornadas mais cruéis e aterradoras de um personagem já vista na sétima arte. Um filme para ser degustado em toda a sua estranheza durante os seus 109 minutos de projeção.

 

42º – Eles Vivem (John Carpenter, 1988)Um homem comum acaba se deparando com um óculos de sol que o permite enxergar a natureza real das pessoas, vindo a perceber que o mundo estava sendo tomado pro alienígenas. Agora, caberá a ele tentar impedir que a humanidade desapareça. Pertencente ao fantástico cinema de John Carpenter, ‘Eles Vivem’ ultrapassa o senso de ficção científica ao qual ele rege seus acontecimentos, tangendo críticas vorazes sobre os caminhos vazios seguidos pelo ser humano.

 

41º – Eraserhead (David Lynch, 1977)Acompanharemos o dia a dia de um estranho homem exposto aos mais diversos contratempos, como briga com vizinhos, confusões com sua namorada e etc. Perturbador, ‘Eraserhead’ é, simplesmente, a obra que revelou David Lynch para o mundo. Sua trama quase incompreensível e permeada por nuances é somente um detalhe. O legal aqui é poder ver a capacidade criativa de Lynch, mesmo com um orçamento minúsculo.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *