Será Que Você Tem Coragem? 50 Filmes Que Vão Bugar a Sua Mente

35º – O Abutre (Dan Gilroy, 2014)Um homem desempregado encontra um trabalho como cinegrafista amador para uma emissora de televisão. Conforme começa a efetuar suas novas rotinas de trabalho, o homem se vê cada vez mais obcecado pelos meandros das imagens que captura, vindo a romper com suas construções morais de outrora. ‘O Abutre’ é irretocável da primeira à última cena, expondo ao espectador uma trama potente e irresistível. Um suspense atmosférico ímpar, se alocando entre os melhores deste século.

 

34º – Dente Canino (Yorgos Lanthimos, 2009)Vivendo isolados da sociedade por seus pais desde o nascimento, três irmãos adolescentes guiam suas vidas por hábitos e sentidos diferentes em suas vidas. O que perturba no filme é ver como o animal humano é flexível em sua construção cognitiva. Pérola do cinema grego.

 

33º – Sala Verde (Jeremy Saulnier, 2015)Uma banda de rock de bares aceita trabalhar em um bar em meio a uma pequena floresta, habitado pelo meandro mais baixo da sociedade. No lugar, eles executam suas canções, mas sentem uma atmosfera estranha ao redor. Tudo ocorre bem até a despedida da banda com os organizadores do evento, quando um dos integrantes presencia, por mero acaso, uma cena bizarra de um assassinato. Agora, todos os integrantes da banda, com a iminente decisão dos organizadores de matá-los em virtude da descoberta, conseguem trancar-se em uma pequena sala do bar. Passaremos os 95 minutos de duração do filme acompanhando essa luta aparentemente perdida pela sobrevivência do grupo de rock. Beirando a alcunha de obra-prima, ‘Sala Verde’ merecia um reconhecimento muito maior do que ele tem atualmente. Um filme que se vale unicamente de resoluções extremas para cada plano entregue ao espectador. Nada aqui caminha pelo tradicional dos gêneros de suspense e terror. Tudo é surpresa. E, vale dizer, das melhores. Um filme inesquecível. Aquele típico filme que permanece na nossa garganta mesmo muito tempo após o seu término, incomodando pelos caminhos tortuosos dos personagens centrais. Ainda vale destaque para as atuações irretocáveis de Anton Yelchin e Patrick Stewart.

 

32º – A Morte Pede Carona (Robert Harmon, 1986)Após escapar de uma tentativa de assassinato de um homem para quem deu uma carona, um jovem acaba deparando-se com um calvário insolúvel quando o homem decide persegui-lo, a fim de consumar seu desejo de matá-lo. Frenético, a obra foge ao tradicional do gênero para a época, baseando sua trama em resoluções pouco aprazíveis. Pérola da ótima década de 1980.

 

31º – Perseguição (John Dahl, 2001)Fragmentado em dois momentos, a trama mostra, em sua primeira vertente, a viagem de dois irmãos em busca da namorada de um deles, e, na vertente final, os três juntos – os dois irmãos e a jovem – em uma outra viagem de carro. Toda a substância do filme se encontra no interior dessas duas viagens de carro, quando são perseguidos por uma caminhoneiro maluco depois de uma brincadeira infeliz. ‘Perseguição’ é o maior road movie de suspense já feito. Aqui, tudo funciona ao elevar uma atmosfera de suspense que atrai completamente a atenção do espectador. Até mesmo os clichês do gênero estão aqui e são bem utilizados, como os protagonistas fracos moralmente e que tomam quase sempre as decisões erradas, o terror que volta quando parece finalmente ter terminado e o vilão com um motivo banal para sua jornada sangrenta. A obra ainda conta com um elenco surpreendentemente bom para filmes do gênero, com presenças de Paul Walker, Steve Zahn e Leelee Sobieski (atriz regular, mas que tinha vários holofotes em cima dela à época). Aquele típico filme para ser assistido em um dia frio embaixo das cobertas.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *