Será Que Você Tem Coragem? 50 Filmes Que Vão Bugar a Sua Mente

30º – Viagem Alucinante (Gaspar Noé, 2009)Nutrindo uma aura experimental para o desenrolar de sua trama, este filme apresenta pequenos fragmentos da vida de um jovem antes e depois de um acontecimento extremo. Inovador em sua concepção estética, ‘Viagem Alucinante’, assim como toda a filmografia do ótimo Gaspar Noé, trabalha por deixar o espectador desconfortável, com planos estranhos e desorientadores. No entanto, tudo na obra tem um sentido, seja ele coletivo ou subjetivo, nos levando a uma experiência única e, certamente, inesquecível.

 

29º – Alta Tensão (Alexandre Aja, 2003)Ao visitar a casa de sua melhor amiga, localizada em uma pequena área rural da França, uma jovem se vê em uma situação pouco aprazível quando um serial killer invade a casa na madrugada, exterminando toda a família daquela amiga. Agora, cabe a ela sobreviver e, também, tentar manter sua amiga viva. Dono de uma tensão intermitente (assim como seu título indica), este filme é uma pérola do cinema de horror da início deste século. São 91 minutos de sustos e reviravoltas, com pequenas cenas memoráveis. Porém, longe de ser perfeito, o filme possui um dos finais mais patéticos de todo o gênero, diminuindo bastante do brilho do resto da obra.

 

28º – Império dos Sonhos (David Lynch, 2006)Criado para ser uma espécie de pesadelo contínuo, ‘Império dos Sonhos’, apesar de se notabilizar como um bom filme, é extremamente desconfortável para quem assiste. São planos em ângulos pouco aprazíveis, atuações sempre exacerbadas e uma trama que dá voltas em seu eixo central.

 

27º – Caché (Michael Haneke, 2005)Após ser ameaçado por uma série de fitas de vídeo anônimas deixadas em sua porta, mostrando uma espionagem de seu dia a dia, um casal vê sua vida social e privada entrar em um processo degenerativo inexorável. Seu diretor, Michael Haneke, se utiliza bastante de elementos do passado dos personagens, evidenciando como algumas estruturas de nossas vidas simplesmente não podem ser esquecidas. Um dos grandes filmes da carreira do diretor austríaco.

 

26º – A Origem (Christopher Nolan, 2010)Utilizando de uma trama permeada por nuances, mesclando sonhos e realidade, ‘A Origem’ apresenta o que de melhor o cineasta Christopher Nolan tem a oferecer. É difícil acompanhar as várias mudanças de ritmo que a história nos propõe, tornando a missão de assistir ao filme muito mais difícil.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *