Top10: Dez Filmes Ideais Para Quem Gosta do Martin Scorsese

7º – Desafio no Bronx (Robert De Niro, 1993)Exploraremos vários anos da trajetória de vida de um jovem, capturando desde a sua infância até sua fase adulta, sempre tendo como pano de fundo sua história na máfia e de seu pai honesto e moralista. Opção diferente sobre o assunto máfia no cinema, ‘Desafio no Bronx’ possui uma trama cadenciada, mais pautada na construção plena de seus personagens, uma boa direção e atuação de Robert De Niro – que comanda as duas frentes – além do produtivo resto do elenco.

 

6º – Zodíaco (David Fincher, 2007)Baseado em eventos reais, o filme conta a história de investigação ao longo dos anos sobre um serial killer intitulado de “zodíaco”, que atacara suas vítimas entre as décadas de 1960 e 1970. Irretocável, ‘Zodíaco’ é uma aula de como se fazer suspense, com uma trama que ganha toda a sua dinamicidade com eventos pequenos e conceitualmente pouco relevantes para o cerne de investigação. Uma verdadeira obra-prima de David Fincher.

 

5º – O Lutador (Darren Aronofsky, 2008)Um lutador de luta-livre de meia-idade tem que se aposentar dos ringues após descobrir que está com um sério problema de coração. Longe dos ringues, a vida para o homem se apresenta como rústica, com problemas familiares tristes, relacionamentos amorosos condenados e um cerco social destrutivo, forçando o homem a seguir seus instintos e voltar para os ringues para um último evento. Obra-prima do cinema, ‘O Lutador’ é um filme que, certamente, arrancará algumas lágrimas de você em sua execução, trazendo uma história que estuda os vínculos erráticos contidos em uma sociedade, além de enaltecer o aspecto da paixão e do prazer às instâncias do mundo.

 

4º – Sangue Negro (Paul Thomas Anderson, 2007)Passaremos vários anos na vida de um homem sem escrúpulos, vendo sua maneira errática de conduzir a sua vida e seu ódio incessante pelo aparato humano. ‘Sangue Negro’ é uma obra-prima em todas as instâncias, trazendo ainda a maior atual da história do cinema, com a performance inigualável de Daniel Day-Lewis.

Continua na Próxima Página