Top10: Dez Filmes Perturbadores Que Você Só Terá Coragem de Assistir Uma Vez

Listamos dez filmes perturbadores que você, com certeza, só terá coragem de assistir uma vez. Abaixo, estão filmes que se utilizam de tramas perturbadoras, seja no quesito gráfico ou psicológico, com situações extremas que causam um certo desconforto no espectador durante a sua execução. Vale ainda dizer que todas as opções citadas são grandes filmes, acrescentando mais do que o simples entretenimento com questionamentos assertivos sobre sociedade e existência. Vamos à lista!

 

10º – Viagem Alucinante (Gaspar Noé, 2009)Nutrindo uma aura experimental para o desenrolar de sua trama, este filme apresenta pequenos fragmentos da vida de um jovem antes e depois de um acontecimento extremo. Inovador em sua concepção estética, ‘Viagem Alucinante’, assim como toda a filmografia do ótimo Gaspar Noé, trabalha por deixar o espectador desconfortável, com planos estranhos e desorientadores. No entanto, tudo na obra tem um sentido, seja ele coletivo ou subjetivo, nos levando a uma experiência única e, certamente, inesquecível.

 

9º – Alta Tensão (Alexandre Aja, 2003)Ao visitar a casa de sua melhor amiga, localizada em uma pequena área rural da França, uma jovem se vê em uma situação pouco aprazível quando um serial killer invade a casa na madrugada, exterminando toda a família daquela amiga. Agora, cabe a ela sobreviver e, também, tentar manter sua amiga viva. Dono de uma tensão intermitente (assim como seu título indica), este filme é uma pérola do cinema de horror da início deste século. São 91 minutos de sustos e reviravoltas, com pequenas cenas memoráveis. Porém, longe de ser perfeito, o filme possui um dos finais mais patéticos de todo o gênero, diminuindo bastante do brilho do resto da obra.

 

8º – Paraíso: Fé (Ulrich Seidl, 2012)Ulrich Seidl entrega aqui o melhor filme da polêmica trilogia do paraíso. Um filme que questiona os pilares éticos e morais intrínsecos a uma sociedade, despejando boas doses de marteladas sobre o espectador. Teremos temas provocadores presentes na obra, como fetichismo e o conceito de fé como escape do perverso. ‘Paraíso – Fé’ ainda fará sua ligação temática na história com um grande clássico de Chantal Akerman, a obra-prima ‘Jeanne Dielman’.

Continua na Próxima Página