Top10: Dez Filmes Maravilhosos Para Assistir Se Você Gosta do Michael Haneke

O austríaco Michael Haneke é, sem dúvidas, um dos maiores gênios da sétima arte. Seus filmes viscerais e sempre questionadores sobre temas complicados de nossa sociedade sempre trazem uma experiência única e nem sempre aprazível ao espectador. No entanto, sua filmografia seleta pode parecer pequena para alguns, tendo dirigido “apenas” 12 longas-metragens em mais de 40 anos de carreira. Tendo isso em vista, fizemos uma lista de filmes que seguem um padrão atmosférico e de trama semelhantes ao que Haneke concebe em suas obras, mas que, claro, não são dirigidos pelo austríaco. São filmes potentes em suas diferentes tramas e que, certamente, propiciarão algo próximo da sensação de assistir a um filme de Michael Haneke. Vamos à lista!

 

10º – Elefante (Gus Van Sant, 2003)O filme traz os eventos anteriores a um grande massacre em uma escola, mostrando o dia a dia dos adolescentes responsáveis pelo ato. Triste e perturbador em seu arco central de história, ‘Elefante’ tem toda uma estética que se aproveita de jogos de videogame em voga à época. Seu diretor, o criativo Gus Van Sant, admitiu em uma entrevista que utilizou muito do jogo ‘Tomb Raider’ e os populares “FPS” como inspiração para a criação dos planos inseridos no filme, fazendo uma espécie de crítica à juventude daquele período. Um grande filme que merece ser assistido com mais cautela.

 

9º – Paraíso: Fé (Ulrich Seidl, 2012)Ulrich Seidl entrega aqui o melhor filme da polêmica trilogia do paraíso. Um filme que questiona os pilares éticos e morais intrínsecos a uma sociedade, despejando boas doses de marteladas sobre o espectador. Teremos temas provocadores presentes na obra, como fetichismo e o conceito de fé como escape do perverso. ‘Paraíso – Fé’ ainda fará sua ligação temática na história com um grande clássico de Chantal Akerman, a obra-prima ‘Jeanne Dielman’.

 

8º – Crime e Castigo (Aki Kaurismäki, 1983)Baseado em um romance de Fyodor Dostoevsky, o filme traz a história de um trabalhador comum que decide, sem motivações aparentes, assassinar um homem rico. O filme ganha a sua substância ao explorar os eventos após tal ato, mostrando os dilemas existenciais do homem, sua relação com uma testemunha que presenciou o assassinato e a figura da vida em suas raízes mais viscerais. Obra mais séria da fantástica filmografia do finlandês Aki Kaurismaki, ‘Crime e Castigo’ explicita o caráter imprevisível do ser humano, ponderando sobre o tempo, o peso do passado, a ausência do presente e aversão ao futuro.

Continua na Próxima Página