Top10: Dez Filmes Que Mostram a Solidão de uma Forma Diferente

7º – O Samurai (Jean-Pierre Melville, 1967)Acompanharemos o dia a dia de um matador de aluguel perfeccionista, entendendo mais sobre seu modelo habitual de reger sua profissão e sua vida privada. O filme ganha a sua substância quando ele comete um erro em um de seus serviços, vendo, pouco a pouco, tudo o que construíra cair por terra. ‘O Samurai’ traz a história de um indivíduo com um modelo próprio de enxergar as instâncias do mundo, não deixando que forças externas sociais ditem a forma dele se comportar. Obra-prima de Jean-Pierre Melville.

 

6º – Paris, Texas (Wim Wenders, 1984)Após vários anos desaparecido, um homem retorna misteriosamente, sendo encontrado vagando pelo deserto. Agora, cabe a ele formar um vínculo com seu filho pequeno que estava sob os cuidados de seu irmão e partir em uma jornada atrás de sua esposa. Obra-prima de Wim Wenders, ‘Paris, Texas’ é lindo da primeira à última cena, mostrando a vida em suas raízes mais simples e comum a todos. Um filme para nós assistirmos e nos tornarmos pessoas melhores.

 

5º – A Liberdade é Azul (Krzysztof Kieslowski, 1993)Após sofrer um acidente automobilístico e perder sua filha pequena e marido, uma mulher terá que superar o luto e reconstruir sua vida. ‘A Liberdade é Azul’ é um filme difícil, conceitualmente pesado, expondo como a figura do luto pode ser pesada a um indivíduo. Obra-prima de Krzysztof Kieslowski.

 

4º – Ela (Spike Jonze, 2013)Alocado em um futuro próximo, o filme traz a história de um homem envolto em uma rotina solitária, que, após o surgimento de uma nova tecnologia para pessoas exatamente como ele, encontra conforto na voz de um sistema de operacional. ‘Ela’ é impecável, concebido para impressionar pela beleza intrínseca a cada plano. Um filme leve, contando com uma ótima atuação de Joaquin Phoenix à frente do personagem central.

Continua na Próxima Página