10 Filmes Sobre a Depressão Que Vão Fazer Você Reavaliar os Caminhos de Sua Vida

 

7º – Farrapo Humano (Billy Wilder, 1945)

Passaremos alguns dias na vida de um homem buscando redenção em seus passos pelo mundo. O personagem é um alcoólico crônico e vê sua vida pessoal ser desmembrada a cada saída para beber. Seu hábito já solidificado o impede de modificar seu comportamento quando este unicamente lhe causa sofrimento. ‘Farrapo Humano’ é um filme sobre os inúmeros percalços da vida e a habilidade de se adaptar a cada um desses do ser humano.

 

6º – Luz de Inverno (Ingmar Bergman, 1963)

Um padre de uma pequena cidade luta para manter sua fé em meio a uma vida de incertezas. Aqui tudo é questionado. A cada palavra, olhar e gesto denunciam sua incapacidade de continuar a se guiar por suas convicções do passado. O momento mais significante do filme é quando um homem vai à igreja a procura de alguma razão para continuar a viver e sai de lá, após uma conversa com o padre, mais desiludido do que quando entrou. Um filme duro, sobre temas pouco aprazíveis, que mostra a aura “deveniente” que rege o mundo.

 

5º – O Substituto (Tony Kaye, 2011)

A vida de um professor substituto é destrinchada diante do espectador, revelando toda sua apatia em relação ao mundo e sua desconfiança a respeito do ser humano. Os 98 minutos de duração do filme são completamente desalentadores aos personagens ali inseridos e ao público que assiste. Os passos sofridos que o professor dá para cumprir suas funções no dia a dia acabam ficando mais compreensíveis a cada minuto do filme. Até mesmo momentos de uma possível redescoberta dos prazeres da vida são punidos em algum momento.

 

4º – O Sétimo Continente (Michael Haneke, 1989)

Michael Haneke denuncia os costumes pouco substanciais da sociedade moderna neste filme. ‘O Sétimo Continente’ é um filme sobre rotinas insossas e suas implicações catastróficas nas vidas de diferentes pessoas. Assim como uma gripe, aqui a incapacidade de tirar prazer da vida parece ser transmitida pelo ar. Uma família inteira é “contaminada” por essa apatia, desnivelando consequências devastadoras para o espectador.

Continua na Próxima Página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *