Top10: Dez Filmes Controversos Que Vão Te Arrepiar

Listamos dez filmes controversos que vão te arrepiar neste artigo. Abaixo, procuramos trazer obras que geraram – e continuam gerando – muita polêmica pelos mais diversos motivos, como, por exemplo, trazer a vida privada de um homem de poder em meio a uma crise, os exageros da juventude que trabalham por destruir vidas, a questão da sexualidade e, também, a decisão de mostrar um evento importante dentro de uma tragédia como o 11 de Setembro. Vamos à lista!

 

10º – Bem-Vindo a Nova York (Abel Ferrara, 2014)Um homem poderoso no cenário mundial se vê em uma situação delicada quando é preso com a acusação de ter assediado uma empregada de um hotel. O filme ganha toda a sua dinamicidade ao explorar esse fato, assim como o comportamento exacerbado daquele homem com o seu meio social, seu trabalho e sua família. Dirigido por Abel Ferrara, ‘Bem-Vindo a Nova York’ é uma obra regular quando olhamos para os 125 minutos de duração, nutrindo momentos geniais e outros tantos simplesmente patéticos, em especial os seus 20 minutos iniciais. Ainda vale o destaque para a grande atuação de Gérard Depardieu.

 

9º – Grave (Julia Ducournau, 2016)Uma jovem vegetariana ingressa ao mundo estudantil, adentrando a uma faculdade no curso de veterinária. Em meio a esse conturbado processo de se inserir no meio social da faculdade, a jovem passa a sentir um estranho prazer por carne humana após experimentar carne de um animal no trote de seu curso. Perturbador e extremamente desconfortável, ‘Grave’ envolve o espectador por mesclar a estranheza de seu tema central com um questionamento pontual sobre o modelo destrutivo conduzido no interior de diversas faculdades pelo mundo. Um filme controverso, com uma temática que pode ofender alguns espectadores, mas que, certamente, vale o tempo investido.

 

8º – Bully (Larry Clark, 2001)Perturbador em todos os seus caminhos, o filme mostra a forma destrutiva de alguns jovens se comportarem em meio às tarefas cotidianas. Pertencente ao cinema ousado de Larry Clark, ‘Bully’ é regular em sua compleição estética, mas extremamente pontual nas investidas de seu roteiro sobre a temática juventude.

Continua na Próxima Página