Top10: Dez Filmes Mais Influentes da Década de 1970

Nesta lista, trouxemos os dez filmes mais influentes da década de 1970. Abaixo, estão obras-primas fabulosas da década de 1970, com grandes nomes na direção e temas potentes sendo abordados em suas tramas. Solidão, o peso existencial, o aspecto da loucura, e, até mesmo, histórias de espionagem são somente algumas das tramas. Vamos à lista!

 

10º – A Conversação (Francis Ford Coppola, 1974)Um especialista em escutas conceituado tem a missão de investigar por algum tempo um homem e uma mulher a pedido do mandatário de uma grande empresa. Sempre envolto a uma rotina solitária, vivendo sozinho em seu apartamento e sem amigos, o homem ficará completamente obcecado pelo conteúdo das escutas, criando uma paranoia conspiratória que, talvez, não seja tão infundada. Obra-prima em todos os seus aspectos do cineasta Francis Ford Coppola, ‘A Conversação’ esmiúça cada meandro que o cinema tem a oferecer, criando uma história que consegue arrepiar o espectador mesmo trabalhando com cenas cadenciadas e focadas em pequenos detalhes. O filme ainda apresenta uma das maiores atuações da história do cinema, com o ator Gene Hackman explicitando o que há de mais belo e trágico em seu personagem e na espécie humana.

 

9º – Cada um Vive Como Quer (Bob Rafelson, 1970)Acompanharemos o cotidiano de um jovem pertencente a uma família de classe alta que decidiu deixar tudo para trás e viver uma vida comum. Suas angústias, dilemas, seu modelo exacerbado de lidar com o aparato humano, suas amizades, seu relacionamento turbulento com sua namorada e sua visão sobre o trabalho são destrinchadas pelo filme durante os 98 minutos de projeção. Pérola do ano de 1970, ‘Cada um Vive Como Quer’ explicita como cada sujeito possui sua camada subjetiva bastante evidente que impede que aquela visão tradicional sobre a vida seja única e inalterável. A obra ainda expõe os dramas existenciais de um homem completamente sem rumo no mundo, e que sofre por essa falta de sentido. Seu final ousado, sem deixar de trabalhar com toda a aura de suavidade regida durante todo o resto da obra, coroa e faz que esta opção chegue bem próxima da alcunha de obra-prima. Ah, e como se tudo isso não fosse o bastante, ainda possuímos Jack Nicholson como protagonista em uma atuação comovente e extremamente visceral.

 

8º – Um Lance no Escuro (Arthur Penn, 1975)Um investigador particular é contratado por uma mulher cujo a filha adolescente desaparecera, tendo que se inserir nos meandros do misterioso sumiço da garota. O filme ganha a sua substância quando o homem começa a enfrentar, conforme a investigação caminha, uma degeneração de todos os aparatos de sua vida, com sua esposa o traindo, seu passado turbulento voltando à tona e seu dia a dia cada vez mais vazio. Obra-prima menosprezada da década de 1970, ‘Um Lance no Escuro’ é um filme que impressiona pelo rigor de seu roteiro irretocável, a direção produtiva de Arthur Penn e a atuação potente de Gene Hackman, trabalhando por investigar o beco sem saída que é a vida de um homem de meia-idade.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *