Top50: Cinquenta Filmes Que Curam Corações Partidos

Trouxemos filmes que curam corações partidos nesta lista, com obras dos gêneros de romance, comédia e drama que prezam sempre pela plena exposição de histórias românticas aprazíveis. Todas as obras listadas são fantásticas em suas propostas, contando com as mais diversas tramas e personagens, optando por trazer um olhar mais otimista sobre as instâncias que compreendem um relacionamento. Vamos à lista!

 

50º – Lado a Lado (Chris Columbus, 1998)A história segue as nuances entre duas crianças e a sua nova madrasta. Veremos todo um emaranhado de situações eclodirem do conturbado relacionamento entre elas, tendo ainda como parte atuante da história a mãe das crianças, uma mulher contrária à presença da madrasta nas vidas de seus filhos. ‘Lado a Lado’ é simples, expondo uma trama com os tradicionais desfechos e clichês. No entanto, o filme se destaca pelas presenças de Julia Roberts e Susan Sarandon, que dão uma dinâmica completamente diferente ao que é proposto.

 

49º – Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (Tim Burton, 2003)Um homem tenta investigar a vida de seu pai, um indivíduo que está morrendo, a fim de descobrir mais sobre as histórias fantasiosas que ele contava. Tim Burton traz um filme que mescla fantasia e realidade de forma aprazível. Um filme leve, que instiga o lado criativo de seu espectador, fazendo-o ser parte ativa da história.

 

48º – Pessoas, Lugares e Coisas (Jim Strouse, 2015)Um homem de meia-idade vive um verdadeiro caos em sua vida social, tendo que lidar com um recente divórcio, suas duas filhas pequenas, a eclosão de um novo romance e sua profissão. Divertido, este filme apresenta de forma sincera as instâncias que compreendem o dia a dia em uma sociedade contemporânea tradicional, se valendo de um humor inteligente para dar leveza ao compêndio de cenas e situações.

 

47º – O Pecado Mora ao Lado (Billy Wilder, 1955)Quando sua família vai viajar, um homem de meia-idade terá que evitar os encantos de sua bela vizinha e manter-se fiel ao seu casamento. Restrito a poucos cenários, o filme vai se aproveitar bastante da figura de seu roteiro bem trabalhado para reger sua trama, se valendo, também, da sempre dinâmica direção de Billy Wilder.

 

46º – Brooklyn (John Crowley, 2015)Alocado na década de 1950, o filme conta a história de uma jovem que decide morar nos Estados Unidos, deixando seu país e ingressando em um lugar completamente diferente daquele que ela estava acostumada. ‘Brooklyn’ é leve em seu compêndio de cenas, trabalhando com conceitos importantes do dia a dia do ser humano de forma assertiva.

Continua na Próxima Página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *